quinta-feira, 18 de junho de 2009

FAMÍLIA


A Seara Doméstica

Perante Deus, o Senhor da Vida, somos todos irmãos, constituindo uma só família. Embora esta afirmação seja dita constantemente, na realidade, ainda estamos distantes de confirmar na prática esta verdade.Teremos que vivenciar muitas reencarnações até atingirmos a fraternidade suprema...Durante certo espaço de tempo, o espírito, acrescido de uma veste carnal, milita na Terra passando pelas mais diversas experiências, tendo oportunidade de aprender e também de reparar ações do passado.Inúmeras reencarnações antecederam os dias que hoje vivenciamos e cada um de nós carrega o seu fardo de conquistas e reveses.


É Lei Natural que o espírito, criado simples e ignorante, trilhe o caminho do aperfeiçoamento para que possa, aos poucos, aproximar-se dos planos mais evoluídos. Não podemos esquecer que Jesus nos ensinou esse caminho e no seu Evangelho encontraremos roteiro seguro para esta caminhada.


Trilhar o caminho do bem exige esforço e boa vontade, enquanto as facilidades se oferecem como atalhos oportunistas, mas sempre com funestas conseqüências. À vista disso, devemos estar sempre vigilante para fazer a escolha certa.O lar terreno é refúgio temporário para o espírito que chega ao mundo físico precisando transitar em contato com a matéria.Para que possamos desenvolver o aprendizado, a Providência nos concede meios que facilitam esta tarefa. Assim é que encontramos na organização terrena a instituição da família, o mais importante núcleo que podemos definir como escola obrigatória...


Compreender o grande papel da família no desenrolar dos acontecimentos terrenos, é necessário para que melhor nos situemos dentro da realidade existencial.A família nos permite desenvolver os laços do sentimento e a compreensão do afeto, neste círculo restrito treinamos nossa capacidade espiritual com vista ao progresso futuro, quando então, um dia, tenhamos capacidade para sentir a humanidade como única família.


É na seara doméstica que vamos encontrar nossas maiores tarefas, aquelas que exigem tolerância, compreensão e sobretudo muito amor. Muitas vezes, temos no cotidiano a companhia de espíritos com os quais nos compromissamos no passado, seja o esposo ou esposa, filhos, parentes ou companheiros.Quando no ambiente familiar nos defrontamos com ocasiões de provas e crises em que todos se envolvem ocorrem sempre momentos desgastantes e infelizes.Em qualquer circunstância não podemos esquecer que somos transitoriamente colocados sob o mesmo teto com a finalidade de aprendermos uns com os outros e nos ampararmos reciprocamente.


Sempre que o mal se intrometa na seara doméstica evitemos o desespero, a irritação e sobretudo os ressentimentos que nos desgastam profundamente. Recorramos à prece, pedindo o auxílio do Plano Maior para que sejamos inspirados por seus emissários e possamos agir, não de acordo com a nossa vontade, mas de acordo com o amor que a vida nos solicita a fim de realizar o que a lei do Pai nos indica.



"Ninguém vive desligado da Supervisão Divina.Somos examinados constantemente."
Emmanuel
Maria de Lourdes

Um comentário:

Gookz disse...

realmente,ainda não colocamos essa amor fraternal em prá tica a ponto de amar nossos semelhantes como anós mesmos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...